Renault comemora 20 anos de fabricação no Brasil



A Renault comemorou 20 anos de fabricação no Brasil na terça-feira (4). No evento, que aconteceu no Complexo Ayrton Senna, no Paraná, 7 mil pessoas incluindo colaboradores, autoridades, fornecedores e concessionários puderam reviver a história da fabricante no país. Desde o início de sua produção, a Renault já fabricou mais de 3 milhões de veículos e 4 milhões de motores – 30% desse total exportados.

O primeiro veículo com fabricação local foi o Scénic, em 1998, e no ano seguinte começou a produção de motores. Sua fábrica possuía capacidade de 280 mil unidades por ano e fabricava o motor 1.6 16V, que equipava os três veículos da produção nacional da Renault: o citado Scénic, o Clio Hatch e o Clio Sedan, além de ser exportado para a Argentina, para ser aplicado na linha Mégane.

Em 2001, foi a vez de inaugurar a fábrica de veículos utilitários, primeira unidade industrial da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi no mundo, produzindo veículos das duas marcas. Já em 2012 a empresa ampliou sua gama e passou a produzir Duster, Sandero e Logan.

Em 2018, com investimentos de R$ 750 milhões, a Renault novamente incrementou sua estrutura no Paraná, com dois projetos. O primeiro foi a inauguração da Curitiba Injeção de Alumínio (CIA), responsável pela produção de cabeçotes e blocos em alumínio para os motores 1.0 e 1.6 SCe e o segundo foi a ampliação da Curitiba Motores (CMO) para realizar a usinagem dos blocos e cabeçotes fabricados na CIA. Um dos destaques atuais da empresa é o subcompacto Kwid, e por isso, este ano a marca passou a oferecer o K-Commerce, uma plataforma on-line para compra do modelo.