Mercado – A gangorra da indústria em janeiro

 

Números do primeiro mês do ano mostram alta nas vendas e queda em produção, na comparação com janeiro de 2018.

Por: André Shaun

O primeiro mês de 2019 chegou ao fim com saldo positivo nos emplacamentos e negativo na produção, em comparação com janeiro do ano passado. E os números já apontam alguns rumos que podemos esperar para o mercado este ano.

 

Segundo dados da Fenabrave, a Federação Nacional Distribuição Veículos Automotores, os emplacamentos de veículos novos, considerando todos os segmentos – automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros – somaram 303.319 vendas, registrou alta de 12,73% na comparação com janeiro de 2018, onde as vendas somaram 269.075 autoveículos. Na comparação com dezembro de 2018 (331.124 unidades), o resultado foi 8,40% negativo

 

Se considerarmos apenas os segmentos de automóveis e comerciais leves, a alta foi de 8,67% em janeiro, se comparado com o mesmo período de 2018, totalizando 190.752 unidades, contra 175.537. A GM, dona da Chevrolet no Brasil, que ameaçou deixar o país após o terceiro ano consecutivo sem lucro, de acordo com a fabricante, parece ão ter problema algum para manter o Onix no topo do mercado – líder de vendas no Brasil há 4 anos –, que fechou janeiro com 18.842 vendas, quase o dobro do segundo colocado, o Ford Ka, que emplacou 8.023 carros.

 

Esse é o primeiro rumo que o mês de janeiro mostra para o resto do ano, a hegemonia do Onix que, ao que tudo indica, caminha para mais um ano com folga na ponta da tabela dos mais vendidos. Lembrando que a segunda geração do hatch deve chegar no final do primeiro semestre ou começo do segundo.

 

Para o Presidente da entidade, Alarico Assumpção Júnior, o desempenho de janeiro reforça a expectativa positiva da Fenabrave para 2019. “A queda contínua da inadimplência, tanto para pessoa física quanto jurídica, aliada ao aumento da confiança do consumidor inf luenciaram no resultado deste primeiro mês, na comparação com igual período de 2018”, afirma

 

CONFIRA OS 10 CARROS MAIS VENDIDOS DE JANEIRO

 

1 – Chevrolet Onix – 18.842 unidades
2 – Ford Ka – 8.023 unidades
3 – Hyundai HB20 – 7.249 unidades
4 – Chevrolet Prisma – 6.924 unidades
5 – Volkswagen Polo – 5.433 unidades
6 – Renault Kwid – 5.336 unidades
7 – Volkswagen Gol – 4.966 unidades
8 – Fiat Argo – 4.920 unidades
9 – Fiat Strada – 4.790 unidades
10 – Jeep Renegade – 4.783 unidades

 

 

SUVS SEGUEM EM ALTA

 

No ano passado, os SUVs representaram 24,4% do total de carros vendidos no país, o que deu pouco mais de
500 mil emplacamentos. Como podemos ver na lista dos 10 mais vendidos de janeiro, o Jeep Renegade, em 10° lugar, é o SUV mais comprado do Brasil pelo segundo mês consecutivo, com 4.783 emplacamentos

 

A tão sonhada ‘dobradinha’ da Jeep em 2019 entre os utilitários esportivos aconteceu, pelo menos no primeiro mês, já que o Compass ficou em segundo com 4.109. Ao todo, foram 39.736 SUVs para as ruas em janeiro, o que representa uma fatia de 24,2% de todo o mercado; praticamente a mesma representatividade do fechamento de 2018.

 

VENDAS EM 2019

 

A Fenabrave prevê crescimento de 10,1% no setor, em comparação com o ano de 2018. Para os segmentos de automóveis e comerciais leves, a expectativa é de 11% de crescimento na comparação com o ano passado. Se levamos em consideração o mês de janeiro, a primeira meta foi batida, a segunda não.

 

CONFIRA AS 10 SUV MAIS VENDIDOS DE JANEIRO

 

1 – Jeep Renegade – 4.783 unidades
2 – Jeep Compass – 4.762 unidades
3 – Honda HR-V – 3.719 unidades
4 – Nissan Kicks – 4.326 unidades
5 – Hyundai Creta – 4.920 unidades
6 – Ford EcoSport – 3.320 unidades
7 – Renault Captur – 3.363 unidades
8 – Renault Duster – 2.768 unidades
9 – Chevrolet Tracker – 2.053 unidades
10 – Toyota SW4 – 1.345 unidades

 

PRODUÇÃO DESACELERA

 

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Anfavea, divulgou os resultados da indústria em janeiro. Segundo a entidade, 196.767 carros, comerciais leves, ônibus e caminhões foram produzidos durante o primeiro mês do ano, registrou uma queda de 10,2% em comparação com o mesmo período de 2018, quando 218.717 veículos saíram das linhas de montagem. Porém, se compararmos o mês de janeiro, com o mês de dezembro, que produziu 177.503 unidades, temos um crescimento de 10,9%.

 

QUEDA VIOLENTA EM EXPORTAÇÃO

 

Um fator que teve peso grande nessa queda de produção, foi devido a crise nas exportações; fenômeno que aconteceu ano passado. Em janeiro, 25.034 veículos foram exportados, o que representou uma queda enorme em comparação com o primeiro mês de 2018, que mandou 46.398 unidades para o exterior, 46% a mais do que em janeiro
deste ano. As exportações também caírem em relação a dezembro, 21,1%; mês que somou 31.709 unidades exportadas.

 

Outro indicador que ficou bem claro no primeiro mês do ano é a crise de exportação. Nossos dois principais importadores, Argentina e México, ainda passam por problemas, principalmente nossos vizinhos sul-americanos.

 

EMPREGO AUMENTA

 

Se a produção diminuiu, o mesmo não podemos falar da geração de empregos, que cresceu em relação a janeiro de 2018. O crescimento foi pequeno, de apenas 1,2%, com registro de 130.453 pessoas atuando no setor automobilístico. Segundo levantamento feito pela Anfavea, ano passado o número era de 128.951.

 

PRODUÇÃO PARA 2019

 

Em janeiro, a Anfavea divulgou os números para este ano, prevendo crescimento de 9%, ultrapassando os 3 milhões de veículos produzidos. Mas, para isso acontecer, as exportações têm um papel fundamental, o que não aconteceu no primeiro mês do ano

 

MARCAS QUE MAIS PRODUZIRAM EM JANEIRO

 

1 – Chevrolet – 36.215 unidades
2 – Volkswagen – 28.057 unidades
3 – Fiat – 26.166 unidades
4 – Toyota – 16.396 unidades
5 – Renault – 16.346 unidades
6 – Ford – 16.250 unidades
7 – Hyundai – 13.591 unidades
8 – Honda – 9.888 unidades
9 – Jeep – 8.912 unidades
10 – Nissan – 6.506 unidades