É NESTA TERÇA! O Mecânico Ao Vivo sobre novos sensores de oxigênio



Nesta terça-feira, dia 11/06, a Revista O Mecânico e a MTE-Thomson falam sobre os novos sensores de oxigênio banda larga 4 e 5 fios.

Os palestrantes serão: Alberto Ferreira Maciel, técnico Automotivo que trabalha na MTE-Thomson e já passou por todas as áreas da Engenharia, Controle de Qualidade e Produção, e Rogerio Aparecido Costa, Engenheiro Automotivo especialista nas áreas mecânicas e eletrônicas dos veículos. Ambos estão na MTE-Thomson há mais de 20 anos.

Não perca!

A participação é gratuita. A transmissão ao vivo acontece no dia 14/05, terça-feira, a partir das 19h30.

Para assistir e participar, interagir e esclarecer dúvidas, acesse o canal O Mecâniconline no YouTube ou no Facebook.




É HOJE! O Mecânico ao Vivo fala sobre sincronismo de motores



Hoje, terça-feira 14/05, a Revista O Mecânico e a Dayco/Nytron mostram as novas tecnologias em sistemas de distribuição de motores como a correia banhada em óleo o sistema comutável e os kits com bomba d´água.

O palestrante, Nelson Morales, atuou durante 15 anos como mecânico de automóveis, tem experiência em diversas indústrias de autopeças e integra do time técnico da Dayco/Nytron.

Não perca!

A participação é gratuita. A transmissão ao vivo acontece hoje, 14/05, a partir das 19h30.

Para assistir e participar, acesse o canal O Mecâniconline no YouTube ou no Facebook.




Dayco fala sobre sincronismo de motores dia 14/05 no O Mecânico Ao Vivo



Na terça-feira, dia 14/05, a Revista O Mecânico e a Dayco/Nytron mostra as novas tecnologias em sistemas de distribuição de motores como a correia banhada em óleo o sistema comutável e os kits com bomba d´água.

O palestrante, Nelson Morales, atuou durante 15 anos como mecânico de automóveis, tem experiência em diversas indústrias de autopeças e integra do time técnico da Dayco/Nytron.

Não perca!

A participação é gratuita. A transmissão ao vivo acontece no dia 14/05, terça-feira, a partir das 19h30.

Para assistir e participar, acesse o canal O Mecâniconline no YouTube ou no Facebook.




O Mecânico Ao Vivo sobre correias banhadas em óleo na próxima terça, 14/maio

Na terça-feira,
dia 14/05, a Revista O Mecânico
e a Dayco/Nytron mostra as novas tecnologias em
sistemas de distribuição de motores, como a
correia banhada em óleo, o sistema comutável e
kits com bomba d´água.



O palestrante,
Nelson Morales, atuou durante 15 anos como mecânico de automóveis, tem
experiência em diversas indústrias de autopeças e integra do time técnico da Dayco/Nytron.



Não perca!



A participação é
gratuita. A transmissão ao vivo acontece no dia 14/05, terça-feira, a partir
das 19h30.

Para assistir e participar, acesse o canal O Mecâniconline no YouTube ou no Facebook.




YPF patrocina Porsche Cup Brasil e Copa Truck 2019

A YPF é patrocinadora da equipe YPF/Michelin no torneio
Porsche Cup Brasil e do piloto Hiro Yano na Copa Truck 2019. Segundo a empresa,
o objetivo é provar a eficiência de seus produtos em diversas categorias de
esportivos a pesados. Na Porsche Cup Brasil, o carro 26 da equipe YPF/Michelin
traz de volta, às pistas, o piloto e comentarista automotivo, César Urnhani,
embaixador da YPF no Brasil, enquanto na Copa Truck 2019 a YPF levou para a pista
sua marca Extavida para motores a diesel.



A YPF e a Porsche já são parceiras a 20 anos, sendo que o
lubrificante Elaion F50 Plus, com tecnologia anti-stress – TAS -, por exemplo,
foi especificamente criado em conformidade com os padrões da Porsche e aprovado
pela matriz da montadora, na Alemanha.




Eaton amplia portfólio na Automec 2019

A Eaton amplia seu portfolio na Automec 2019. Uma das
novidades é a expansão da linha de cilindros de embreagem, que sai de 40 para
60 possíveis aplicações, atendendo veículos Iveco, MAN, Mercedes, Ford, Scania
e Volvo. Estarão presentes também no evento os óleos para transmissão Eaton
ESO-4106 e ESO-4206, ambos aplicados em caminhões da Volkswagen, como os
novos Delivery.



No estande da
marca estarão as mangueiras flexíveis aplicadas em sistemas de freio e
de climatização para caminhões e ônibus que contarão com 23 novas aplicações, e a embreagem 280 MM, aplicada nos veículos Iveco Daily. A Eaton também apresentará os recém-lançados cabos de comando de transmissão – 70 novos modelos para câmbios de veículos MAN, Mercedes, Ford e Volvo, o aplicativo goEco, e o catálogo eletrônico.  



Serviço

14ª Automec

Data: de 23 a
27 de abril de 2019

Horário: terça
a sexta das 13h às 21h e sábado das 9h às 17h

Local: São
Paulo Expo – São Paulo/SP – Rod. Imigrantes Km 1,5 s/n

Endereço do estande Eaton: E179 (Rua Principal)




Henkel promove lançamentos na Automec 2019

A Henkel confirmou sua participação na Automec 2019. No
evento, que acontece de 23 a 27 de abril, no São Paulo Expo, em São Paulo/SP, a
empresa apresentará o novo adesivo automotivo Loctite HY 4070 na embalagem de
11g, que foi desenvolvida para ser aplicada em metais, plásticos e borrachas,
além de ser usada na hora do reparo de rodas de liga leve, adesão de suportes
de câmera de ré e pequenos reparos em faróis e setas.



Produtos como o Teroson MS 9320 SF para vedações acústicas,
revestimento de superfície e texturas pulverizadas nas caixas de roda, filetes
nas extremidades das portas, vedações no bagageiro e no chassis; Teroson EP
5055, adesivo para aplicação em peças de aço, alumínio, carbono ou vidro, como
reparo de carroceria do veículo e colagem de teto sem a necessidade de
desmontagem interna; e o Teroson PU 9225 SF, que pode ser utilizado para
reparar danos, como buraco, arranhões e fendas, também estarão presentes no
estande da empresa.



Serviço:

Automec 2019 – 14ª
Feira Internacional de Autopeças, Equipamentos e Serviços

Data: 23 a 27
de abril de 2019

Horário: das
13h às 21h (terça à sexta-feira) / das 9h às 17h (sábado)

Local: São
Paulo Expo

Endereço: Rodovia dos Imigrantes, km 1,5 – Vila Água Funda




MTE-Thomson restaura VW Passat e leva novidades para Automec 2019



A MTE-Thomson realiza na Automec 2019 o projeto de restauração de veículos Volkswagen com a parceria do Youtuber Marcelo Tonella. Nesta 14ª edição do evento, que acontece de 23 a 27 de abril no São Paulo Expo, o veículo escolhido foi um Volkswagen Passat. A escolha pelo modelo se deu por ele ser o responsável pela joint-venture da MTE brasileira com a Thomson americana, tornando a MTE-Thomson fornecedora de termostatos para o modelo em 1975, ano seguinte ao lançamento do veículo na Alemanha.

Os visitantes poderão tirar fotos, entrar no carro e dar uma “volta virtual” com ele no estande. Quem quiser assistir a todos os vídeos do passo a passo da restauração do Passat, basta acessar https://conteudo.mte-thomson.com.br/passat-mte.

A empresa também terá no estande os novos sensores Banda Larga 5 fios e os Sensores A/F – 4 fios (Air Fuel – Relação Ar/Combustível em inglês). Haverá também os novos sensores MAP, de Rotação, de Fase e a nova Linha de Sensores de Velocidade da Roda, conhecidos como Sensores ABS.

A empresa disponibilizará em seu estande mini palestras de 7 minutos com alguns especialistas que ministram cursos na Oficina do Saber. Os temas abordados serão Gestão, Direito Preventivo, Linha Diesel, Oficina mais Produtiva, Oficina Sustentável, Futuro da Reparação, Novos Sensores, Tipos de Sensores de Oxigênio, de Válvulas Termostáticas entre outros. Quem assistir os 7 minutos, poderá levar um certificado de participação personalizado do evento.

Serviço
14ª Feira internacional de autopeças, equipamentos e serviços (Automec 2019)
Data:
23 a 27 de abril de 2019 (terça a sexta das 13 às 21h e sábado das 9 às 17h)
Estande: E190
Local: São Paulo Expo – Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5 – Água Funda, São Paulo/SP




Lançamento: VW T-Cross 2019, chega para agitar o segmento dos SUVs

Volkswagen lança o SUV compacto T-Cross, para disputar mercado com Jeep Compass, Hyundai Creta, Honda HR-V, Nissan Kicks e Jeep Renegade

Por: Edison Ragassi
Fotos: Divulgação/ER

Em 2018, foram emplacados 2.101.842 automóveis. Deste total, os hatchs pequenos tiveram 28,59% de participação (600.916 unidades). Mas os SUVs aceleram forte para assumir a ponta, já que representaram no período passado 24,38% dos emplacamentos (512.429 unidades). O levantamento foi feito pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), a Volkswagen não estava no segmento de SUVs compactos. Com o lançamento do T-Cross ela entra nesta disputa sem deixar nada a dever para a concorrência.

Motor 1.4L Turbo e câmbio automático de 6 marchas no VW T-Cross
A versão topo de linha do T-Cross, utiliza o bem acertado motor 1.4 l turbo com injeção direta. Ele está acoplado ao câmbio automático de seis marchas, com opção de trocas manuais no volante e na alavanca. Entrega potência de 150 cv a 5.000 rpm e 25,5 kgfm de torque (disponíveis entre 1.500-3.800 rpm), independente do combustível depositado no tanque. São quatro modos de condução: Eco, Sport, Normal e Individual.

Como a maioria dos veículos vendidos no Brasil, a suspensão dianteira é do tipo McPherson e eixo rígido na traseira. As rodas utilizam pneus 205/55 R17.

Este conjunto faz com que o SUV tenha dirigibilidade de um hatch, muito semelhante ao companheiro de plataforma, o Polo.
O torque do motor disponível em regime baixo (1.500 rpm), faz com que o T-Cross tenha um excelente arranque e desenvolva velocidade rapidamente.

SUV VW T-Cross brasileiro é maior que o Europeu
Modelo global, o T-Cross montado na plataforma MQB (mesma do Polo, Virtus e Tiguan), passou por modificações em relação ao vendido na Europa para atender as necessidades do consumidor brasileiro e Sul-Americano. As dimensões do carro fabricado em São José dos Pinhais (PR) são maiores que as do irmão europeu, 4.199 mm de comprimento e 1.568 mm de altura, ou seja, 9 mm mais alto que o T-Cross do velho continente. Na opção topo de linha (Highline 250 TSI), a diferença chega a 11 mm a mais, com 1.570 mm. Na distância entre-eixos o SUV brasileiro tem 2.651 mm, 88 mm a mais do que a do vendido na Europa. Estas medidas proporcionam capacidade volumétrica do porta-malas de 373 a 420 litros com o encosto traseiro rebatido.

Visual do VW T-Cross é semelhante ao do Tiguan All Space
O visual segue as linhas adotadas no irmão maior Tiguan All Space. Na dianteira, o capô com vincos que terminam na grade central. Ela tem detalhes cromados e o símbolo VW ao centro. A base dos faróis se destaca por causa das luzes diurnas. Com objetivo de reforçar o apelo esportivo, o para-choque em duas cores, tem nas extremidades as luzes auxiliares, na parte inferior uma barra cinza corta a entrada de ar.

As laterais têm a cor preta que desce do teto até a metade da coluna. Frisos cromados na linha dos retrovisores, vincos que dividem as maçanetas e a parte inferior das portas. A cor preta também está nas molduras das caixas de rodas e na parte inferior das portas.

A traseira utiliza um aerofólio que avança do teto, ele acomoda a terceira luz de freio. O vidro é côncavo e as lanternas são ligadas de uma extremidade a outra, como se fosse uma única peça.

O para-choque segue o desenho do dianteiro, metade na cor do veículo, e a outra na cor preta, com um friso cromado e refletores nas extremidades.

Interior requintado para o VW T-Cross
No interior, painel digital, com várias opções de layout e informações desde o velocímetro, conta-giros, marcador de combustível, até pressão dos pneus, informações do GPS, emissora de rádio sintonizada, entre outras. Os bancos são em couro e as paredes das portas em duas cores, o que proporciona um ambiente agradável.

A central multimidia é compatível com Android Auto e Apple Car Play, tem ainda o Manual Cognitivo. O sistema utiliza o IBM Watson para interagir com o motorista. Ele responde dúvidas sobre o veículo e informações do manual.

A ergonomia é outro ponto forte do SUV compacto da VW. Para o motorista, banco fácil de ajustar e encontrar a posição ideal. Não há opção de ajustes elétricos nem no modelo topo de linha. Os assentos traseiros são confortáveis, com bom espaço para as pernas, mesmo para quem tem estatura de 1,80 m.

O ar-condicionado digital com duas zonas e saída de ar voltadas aos ocupantes do banco traseiro, contribuem para o conforto a bordo.

VW T-Cross, impressões e consumo de combustível
No trajeto urbano, as imperfeições do asfalto como buracos, valetas, lombadas não incomodam os ocupantes, inclusive do banco traseiro.

Na rodovia não é necessário abusar do acelerador, pois a um leve toque ele reponde prontamente. Bem equilibrada a relação de marchas do câmbio automático, pois as trocas são macias e precisas, mesmo ao exigir do acelerador, sem elevar demais o giro até que ocorra a mudança. A direção eltroassistida proporciona firmeza ao enfrentar as curvas de uma rodovia em velocidade média de 100 km/h, e facilidade nas manobras de estacionamento.

Abastecido com etanol, a Volkswagen divulga que o consumo de combustível da versão 250 TSI na cidade é de 7,7 km/l e na rodovia chega a 9,3 km/l, a média PECO é de 8,3 km/l.

VW T-Cross versão Highline 250 TSI Automático, preços e opcionais
O preço sugerido para venda do T-Cross Highline 250 TSI Automático é de R$ 109.990. Limitada a 1.000 unidades a fabricante oferece no lançamento o pacote First Edition. São três opções de cores para a carroceria: bronze namíbia, branco puro e laranja energético ao preço de R$ 7.500. Inclui teto, colunas (A e C) e retrovisores pintados na cor preto ninja, rodas de liga leve de 17 polegadas na cor preta com superfície diamantada, painel totalmente digital (Active Info Display), seletor de modo de condução e sistema de infotainment Discover Media, com navegador GPS, tela colorida de 8 polegadas, comando por voz e entrada USB no console central, além do sistema de som Beats o que eleva o preço a R$117.400. E pode custar um pouco mais, pois é possível incluir o pacote Tech for First Edition que custa R$4.200. Ele inclui o Park Assist 3.0 que faz o carro estacionar sozinho em vagas laterais e perpendiculares e faróis full-LED. Neste caso o T-Cross custará R$121.600. O teto solar panorâmico Sky View sai por R$ 4.800, o que exige do comprador desembolsar R$126.400 para ter o modelo completão!

VW T-Cross, opções de motorização e preços das versões com 3 revisões grátis
A fabricante oferece três revisões sem cobrar os custos (valor médio de R$1.665). Ainda os custos das peças de reposição de maior giro como discos e pastilhas dos freios, amortecedores e molas, filtros, óleos lubrificantes, são semelhantes aos do Polo e Virtus, já que estes veículos são fabricados na mesma plataforma.

O T-Cross tem ainda outras 3 versões 200 TSI com motor 1.0l turbo 3 cilindros de 128 cv. A opção de entrada tem câmbio manual de 6 marchas cujos preços variam entre: R$84.990 (200 TSI manual) / R$94.490 (200 TSI automático) / R$ 99.990 (Comfortline 200 TSI Automático).

VW T-Cross itens de série
Desde a versão de entrada, o SUV da VW traz o controle de estabilidade (ESC), seis airbags, freios a disco nas quatro rodas, bloqueio eletrônico do diferencial, direção eletroassistida, ajuste de altura e distância para o volante. Assistente para partida em rampas, sensores traseiros de estacionamento, sistema ISOFIX para fixação de cadeiras infantis, faróis com função que mantem as luzes acesas após o motorista sair do carro (Coming & Leaving home), faróis de neblina que iluminam o interior da curva (função cornering), luzes de condução diurna e lanternas traseiras em LED, banco dianteiro do passageiro com encosto rebatível, suporte para smartphone com entrada USB para carregamento, travas e vidros elétricos e volante multifuncional.

Com esta gama, a intenção é conquistar clientes dos atuais cinco modelos de SUVs mais vendidos (Jeep Compass/Hyundai Creta/ Honda HR-V/Nissan Kicks/Jeep Renegade) e destacar-se no segmento, o que poderá levar a fabricante até a liderança de mercado.

Volkswagen T-Cross versões e opcionais
T-Cross 200 TSI: Câmbio manual de 6 marchas– R$ 84.990/ Câmbio automático 6 marchas- R$94.490
Opcionais: Pacote Interactive I: Sistema de som Composition Touch com tela tátil colorida de 6,5” e App-connect, dois alto-falantes adicionais (além dos quatro de série), câmera de ré para auxílio em manobras e sensores dianteiros de estacionamento (R$ 1.720).

Pacote Interactive II: Para o modelo com câmbio automático inclui o retrovisor com rebatimento elétrico, câmera de ré e sensor de estacionamento dianteiro (R$ 1.590).

Comfortline 200 TSI Automático- R$ 99.990
Opcionais: Pacote Exclusive & Interactive com sistema de infotainment “Discover Media” que inclui navegador GPS, tela de 8 polegadas, comando por voz e entrada USB no console central iluminação ambiente em LED, seletor do modo de condução, sistema KESSY de abertura das portas sem chave e partida do motor por botão espelhos retrovisores externos com rebatimento elétrico e tapetes adicionais de carpete (R$3.950).

Pacote Sky View II traz o teto solar panorâmico, espelho retrovisor interno eletrocrômico e sensores de chuva e crepuscular (R$4.800).

Pacote Design View com bancos de couro, os detalhes são na cor “Marrakesh Brown” e apliques decorativos no painel com detalhes na cor bronze namíbia (R$ 1.950).

Pacote Premium, com o sistema Park Assist 3.0, faróis full-LED com luz de condução diurna em LED e sistema de som “Beats” com subwoofer (R$ 6.050).

Highline 250 TSI Automático-R$ 109.990
Opcionais: Pacote Innovation que traz o painel totalmente digital (Active Info Display), sistema de som “Discover Media” com navegador GPS, tela colorida de 8 polegadas, comando por voz, entrada USB no console central e o seletor de modo de condução (R$4.000).

Pacote Sky View que inclui o teto solar panorâmico (R$4.800).

Pacote Tech&Beats com o sistema Park Assist 3.0 de auxílio ao estacionamento, faróis full-LED com luz de condução diurna em LED e o sistema de som “Beats” com subwoofer (R$6.050).




Alinhamento e balanceamento se faz a cada 5 mil km ou 6 meses, explica Goodyear

A Goodyear recomenda que o mecânico sempre oriente o proprietário do veículo a verificar o estado de conservação dos pneus e dos principais itens do automóvel antes de viajar. Pneus merecem uma atenção especial, pois eles são a única área de contato do veículo com o solo. Entre as principais premissas estão a calibragem com a pressão correta indicada pelo fabricante do veículo, a verificação do indicador de desgaste da banda de rodagem, a conferência do alinhamento e o balanceamento.

A empresa explica que a pressão de ar é um dos fatores críticos que afetam o desgaste do pneu e, consequentemente, sua durabilidade. O motorista deve calibrá-los de acordo com o indicado no manual do fabricante ou nas etiquetas estrategicamente colocadas nas laterais das portas ou na tampa de abastecimento do tanque de combustível. O estepe nunca pode ser esquecido.

Quanto a profundidade dos sulcos, se ela for inferior a 1,6 mm, os pneus devem ser substituídos. Para ver se chegaram a esse ponto, há indicadores nos sulcos, identificados por um triângulo na lateral. Vale lembrar ainda que, na chuva, é primordial dirigir de forma segura, reduzindo a velocidade para evitar o risco de aquaplanagem.

O alinhamento deve ser considerado quando o motorista sente que o carro necessita de correção constante ao volante para se manter em linha reta. O desgaste irregular dos pneus também é outro indício de que o veículo não está corretamente alinhado. Já o balanceamento envolve uma análise do pneu e da roda. Geralmente quando os pneus não estão corretamente balanceados, ocorrem trepidações no volante em velocidades acima de 60 km/h, gerando deterioração da banda de rodagem e comprometimento da capacidade de frenagem. A recomendação da Goodyear é que o alinhamento e o balanceamento sejam feitos a cada cinco mil quilômetros ou a cada seis meses.