Delphi Technologies alerta para uso correto do aditivo de arrefecimento



A Delphi Technologies ressalta a importância de aplicar o aditivo de arrefecimento corretamente para manter o sistema em ordem. Segundo a Delphi, não basta apenas colocar água no reservatório e sair para rodar pela cidade, pois o trem de força necessita de um aditivo especial no arrefecimento para não corroer e nem oxidar.

“Os nossos produtos possuem em sua fórmula o Monoetilenoglicol (MEG) e uma mistura de inibidores de corrosão para garantir um efeito prolongado e a maior preservação de toda a motorização”, afirma o gerente de Engenharia da empresa, Emerson Janotti. A linha de aditivos da marca está de cara nova, agora com rótulos na cor preta e com a logomarca atual da Delphi. A validade, de acordo com Janotti, é de cinco anos ou 241 mil quilômetros rodados.

Ao se fazer a manutenção por conta própria, sem consultar um mecânico, e não usar um produto de qualidade notória, o carro pode vir a sofrer corrosões em algumas peças fundamentais do motor, gerando um elevado custo para a substituição de componentes. “É essencial ainda verificar se o produto está dentro dos padrões exigidos pela ABNT e estar atento ao que diz o manual do automóvel. Em alguns casos, é necessário utilizar um líquido de refrigeração com 60% de água e 40% de aditivo, sendo a determinação desta porcentagem especificada pelo fabricante do veículo”, completa Janotti.

A Delphi Technologies foi a primeira empresa a patentear e produzir o fluido de arrefecimento universal e portar as normas NBR 13705 e 1426, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A fabricante alerta que é comum encontrar aditivos no mercado que não atendem às normas ABNT, não contêm anticorrosivos em quantidade suficiente e nem mesmo o Monoetilenoglicol, componente que garante que o sistema de arrefecimento trabalhe com temperatura e pressão adequadas.

“Os produtos de baixa qualidade e não certificados provocam corrosão ao ponto de inutilizar o motor. Além disso, existem aditivos que nem mesmo atingem os pontos de ebulição e congelamento adequados para o sistema de arrefecimento. É realmente essencial ficar atento ao rótulo do produto e adquirir uma solução de boa procedência. Também reforçamos sobre a importância de o motorista substituir ou completar o fluido com um mecânico especializado”, afirma o gerente de Engenharia da Delphi Technologies. “Nossos produtos são testados e têm qualidade garantida finaliza o especialista.




Wega estimula a troca completa do conjunto de filtros do veículo



A Wega alerta sobre a importância da manutenção preventiva e a troca completa dos filtros de óleo, ar, combustível e cabine (ou ar-condicionado). A fabricante de autopeças considera importante conscientizar o mercado de que o desempenho dos filtros. quando feita a devida substituição dos itens em conjunto, melhora tanto a qualidade do ar circulante dentro do veículo quanto o fluxo de ar, óleo e combustível dentro dos sistemas de lubrificação e alimentação do motor.

Segundo a empresa, com a troca do filtro de óleo juntamente com a troca do lubrificante, evita-se a contaminação do óleo novo, aumenta-se a vida útil do motor e as partes móveis do motor ficam protegidas. Problemas de lubrificação podem levar a problemas graves e, calcula a Wega, podem gerar gasto desnecessário de aproximadamente R$ 10 mil reais em retífica de motor, dependendo do tipo, modelo e marca do veículo.

Já a manutenção correta do filtro de ar do motor, substituindo-o periodicamente, diminui o consumo de combustível, aumenta-se a vida útil do motor e evita-se um dos motivos de perda de potência do motor. Quanto ao filtro de combustível, seguindo o período correto de troca, também é possível economizar no consumo, aumentar a vida útil da injeção eletrônica e da bomba de combustível, além de diminuir a emissão de poluentes no meio ambiente.

Por fim, o filtro de cabine ou ar-condicionado quando não trocado corretamente no tempo, proporciona odores desagradáveis, diminuição do fluxo de ar e, de acordo com a Wega, pode até mesmo causar doenças respiratórias pela contaminação do ar interno do veículo.




Lucas credencia a CRDI como distribuidora de suas peças para linha diesel



A Lucas Diesel Systems firmou parceria com a Common Rail Diesel Injection (CRDI) com o objetivo de expandir sua atuação no Brasil. Especialista em sistema de injeção diesel, agora é distribuidora credenciada da marca. A CRDI conta com centros de distribuição nas cidades de São Paulo e Curitiba e vai oferecer a linha de produtos da fabricante para o mercado de manutenção automotiva.

É possível encontrar na CRDI os produtos da Lucas Diesel Systems tais como bicos injetores, jogos de reparos, válvulas e demais componentes. “Queremos sempre levar mais inovação, tecnologia e confiabilidade para o mercado de manutenção automotiva, impulsionando os negócios dos reparadores de todo o País. Por isso, nossa expectativa com essa parceria com a CRDI não poderia ser melhor”, afirma o diretor da Lucas Diesel Systems na América do Sul, Celso Camargo.

A distribuidora trabalha somente com peças de reposição que atendem às especificações técnicas dos sistemas de injeção diesel das principais marcas presentes no mercado. “A CRDI foi criada por profissionais com experiência no segmento e que sempre tiveram relação direta com os bombistas, trazendo agora acesso aos produtos da Lucas Diesel Systems para esses profissionais especializados”, conta o gerente de vendas da CRDI, Adilson Hinselmann.




Novos ônibus da Volvo vão circular em São Paulo/SP com câmbio da Voith



A Viação Santa Brígida adquiriu 120 novos ônibus Volvo B250R para sua frota na cidade de São Paulo a partir do segundo semestre. As unidades são equipadas com o câmbio automático a Diwa.6 da Voith. Segundo a fabricante do sistema de transmissão, o câmbio Diwa.6 mantém o princípio de aceleração e frenagem em circuito hidrodinâmico único além da combinação de transmissão continuamente variável (CVT) e convencional que proporciona menor frequência de trocas de marchas e menor desgaste em todo o sistema.

“O fornecimento à Volvo busca disponibilizar à cidade de São Paulo e a todos os nossos clientes, condições de segurança e conforto para uma viagem tranquila e eficiente. Trabalhamos para proporcionar a melhor experiência ao passageiro do transporte urbano”, diz Fabio Manzini, Gerente de Vendas da Divisão de Mobilidade da Voith Turbo no Brasil. A nova frota da Viação Santa Brígida se unirá aos outros 110 veículos do mesmo chassi que já circulam pela região Noroeste da capital paulista desde setembro do ano passado.




O Mecânico Ao Vivo sobre sistemas de sincronismo com a Schaeffler

Hoje (25/06)  temos O Mecânico Ao Vivo, a partir das 19h30. A Revista O Mecânico e a Schaeffler falam sobre os kits de distribuição INA e o portal Repxpert, com os especialistas técnicos da Schaeffler Everton Domingues e Luiz Manzoli.

A transmissão é gratuita e será feita pelo canal O Mecâniconline do YouTube pelo Facebook. Participe, interaja conosco, e claro, esclareça suas dúvidas.

Esperamos vocês, amigos mecânicos! Até lá.




Ipiranga lança diesel aditivado com economia de combustível superior a 3%

A partir de junho, os postos da Ipiranga em todo o Brasil receberão o novo diesel S10 aditivado, o RendMax. O novo produto conta com uma série de aditivos exclusivos que, na prática, geram uma economia no consumo de combustível acima de 3% em relação ao diesel comum.

 

O novo combustível traz outros benefícios para motoristas e gestores de frotas: aumento à vida útil do motor, intervalos maiores entre as trocas de filtros e redução de emissões nocivas ao meio-ambiente, segundo a Ipiranga. Ao ser lançado, o RendMax entra para a linha de aditivados da Ipiranga, como a DT Clean e a Octapro

 

“O RendMax, assim como os últimos combustíveis aditivados que lançamos, segue o padrão de inovação técnica e eficiência que ultrapassa os padrões de mercado. Esses diferenciais nos trazem mais vantagem competitiva, desempenhando um papel fundamental na expansão de nosso portfólio de clientes corporativos e fidelizando nossos consumidores, uma vez que ambos têm acesso a um produto com mais eficiência”, disse Marcio Neves, Gerente Executivo de Planejamento de Varejo da Ipiranga.

 

Os testes em veículos abastecidos com diesel S10 aditivado RendMax, acompanhados e chancelados pelo Instituto Mauá de Tecnologia (Parecer DMV-PT-007/19), resultaram em economia de combustível acima de 3%, em comparação com diesel S10 comum. Condições operacionais e frequência de uso poderão influenciar o resultado para maior ou menor economia.




Ford Ranger 2020 perde motor flex

 

A Ford lançou a linha 2020 da picape Ranger, que agora não conta mais com a opção de motorização flex, tendo apenas motores diesel como opção de compra.

 

A linha 2020 ficou assim: XLS 2.2 diesel 4×2 AT por R$ 128.250; Ford Ranger XLS 2.2 diesel 4×4 MT por R$ 147.520; Ford Ranger XLS 2.2 diesel 4×4 AT por R$ 154.610; Ford Ranger XLT 3.2 diesel 4×4 AT por R$ 176.420 e Ford Ranger Limited 3.2 diesel 4×4 AT por R$ 188.990.

 

As versões XLS, com motor 2.2, entregam 160 cv de potência e 39,2 kgfm de torque. Enquanto as versões XLT e Limited, com motor 3.2, entregam 200 cv de potência e 47,9 kgfm de torque.

 

A nova Ranger 2020 traz um forte apelo tecnológico, com recursos para auxiliar o motorista. Como, por exemplo, o assistente autônomo de frenagem com detecção de pedestres, que funciona em velocidades de 5 km/h a 80 km/h, com o auxílio de duas câmeras e um radar. Ao identificar um veículo parado ou pedestre à frente, ele emite um alerta para o motorista e prepara os freios para uma frenagem rápida. Se o motorista não realizar nenhuma ação, ele aciona os freios automaticamente para evitar ou reduzir os danos de uma colisão.

 

Outro recurso é o sistema de reconhecimento de sinais de trânsito, que usa as mesmas câmeras para rastrear as placas na pista, alertando o motorista sobre os limites de velocidade. O objetivo dos dois sistemas é proporcionar uma direção mais segura e tranquila.

 

A picape ainda passou por leves mudanças estéticas, como na dianteira, que ganhou nova grade, inspirada nas picapes norte-americanas, e o para-choque ganhou foi redesenhado.




A Clarios, fabricante das baterias Heliar, é reconhecida pela DAF Caminhões

 

A produção de baterias da Clarios foi reconhecida pela DAF, multinacional fabricante de veículos pesados. A fabricante das baterias Heliar foi inserida na seleta lista de fornecedores que obtiveram performance com máximo de 10 PPM. A Clarios entregou produtos à montadora seguindo altos critérios de qualidade e, consequentemente, a ausência de defeitos de fabricação.

 

Para conquistar o selo de qualidade, o fornecedor precisa apresentar no máximo 10 PPM. “Isso significa que a fábrica pode apresentar até, no máximo, dez defeitos para cada 1 milhão de peças produzidas. No caso da Clarios, essa conquista se torna ainda mais representativa, porque a empresa obteve o resultado de zero defeitos”, explica o gerente de qualidade de fornecedores da DAF, Jorge Nadolny, que fez a entrega do certificado na semana passada.

 

O prêmio foi entregue nas mãos do operador de produção Adriel Fernandes da Silva, que é um dos trabalhadores que garantiram essa conquista para a Clarios. “Essa parceria segue desde que a DAF se instalou no Brasil, em 2013, e esse certificado demonstra que continuamos fazendo bem o nosso trabalho, de entregar baterias de extrema qualidade”, destaca Stefanini.

 

A fabricante das baterias Heliar segue um sistema de manufatura que possui como base nove princípios de excelência, que consideram a segurança no local de trabalho, a capacitação dos trabalhadores, eficientes processos de logística e de qualidade, entre outros. “Isso traz uma robustez para o sistema de produção. Ele foi desenhado para que todos os nossos clientes, tanto as montadoras como o mercado de reposição, tenham a tranquilidade em saber que estão recebendo um produto de extrema qualidade”, afirma o diretor de Operações da Clarios, Ronaldo Alves




MANN+HUMMEL é premiada entre melhores fornecedores da FCA América Latina

A MANN+HUMMEL foi uma das empresas premiadas como melhor fornecedora da Fiat Chrysler Automobiles na região da América Latina, durante o Annual Supplier Conference & Awards 2019, realizado em Belo Horizonte/MG, com uma mensagem assertiva aos principais parceiros da empresa: atingir os objetivos e garantir os incentivos do programa Rota 2030. O programa prevê benefícios fiscais para fabricantes de veículos e autopeças em troca de investimento em pesquisa e desenvolvimento, aumento de níveis de eficiência energética, adoção de sistemas avançados de segurança veicular e nacionalização de componentes estratégicos.

 

A premiação deste ano reconheceu 14 empresas em 16 categorias. A MANN+HUMMEL se destacou na categoria MOPAR (peças a concessionárias) pelo compromisso na entrega de valor com inovação, qualidade, garantia e competitividade, alinhadas aos princípios da Fiat Chrysler de colaboração proativa, melhoria contínua, integridade, empatia e advocacia, pensamento de longo prazo, transparência mútua, senso de urgência e responsabilidade social.

 

Representaram a MANN+HUMMEL no evento o Diretor de Vendas e Marketing, Fábio Moura, e o gerente OES, Eduardo Bianchin da Silva. “É muito importante para a MANN+HUMMEL ser reconhecida entre os principais e melhores fornecedores da FCA América Latina, contribuindo para o movimento de renovação e ampliação da gama de produtos da companhia, além de atuar como parceiro no desenvolvimento da FCA”, enfatiza o Diretor de Vendas e Marketing da MANN+HUMMEL.

 

Além do 1º lugar na categoria MOPAR, a MANN+HUMMEL também ficou entre os três primeiros colocados na categoria Engine Systems.

 

 




Randon Implementos faz primeira exportação de semirreboques para a Costa do Marfim

 

A Randon Implementos acaba de embarcar para a Costa do Marfim, na África, o primeiro tanque para o transporte de óleo diesel. Trata-se de uma transação inicial da ordem de US$ 60.000, que abre negociações futuras em um promissor destino que pode absorver até 150 novas unidades/ano. A expectativa do diretor da Randon Implementos, José Eduardo Dalla Nora, é de que este é um potencial mercado que aponta para boas perspectivas de negócios.

 

A estratégia adotada é de iniciar o relacionamento com o parceiro local, a Lassire, instalada em Abidjan, com volumes menores e com produtos já montados, devendo evoluir, futuramente, para a modalidade de CKD, com montagem e comercialização locais. “Queremos primeiro proporcionar uma experiência com a marca Randon e estamos convictos de que a parceria será bem-sucedida”, diz José Eduardo Dalla Nora.

 

A Randon Implementos encerrou o primeiro trimestre do ano contabilizando 600 unidades comercializadas no mercado internacional, notadamente para a América Latina (Chile, Paraguai, Argentina, Uruguai, Bolívia, Cuba e Peru) e para a África (Congo, Moçambique e Gana). Com este negócio, projeta-se alcançar 2500 equipamentos exportados neste ano.